Wednesday, 19 May 2010

É hoje! ou não (infelizmente)...

Um dia desato aos murros e pontapés e parto a fucinheira a todos os filhos das putas que me fodem o juizo!!!

Cafés nicola, hoje é o dia!

Quem me dera.. Ai quem me dera... FODA-SE!

Cheguei a conclusão que, maioritariamente, conheço 2 tipos de pessoas: as que se ralam com outras pessoas e pessoas que fazem de tudo para que se ralem por elas. E se há coisa que eu ODEIO é o egoísmo nesta gente!!! Amostras de gente com quase 30 anos que não podem ver ninguém com nada que mandam-se logo à elas!! Parecem abutres!! Que nojo x: Aliás, abutres não, crianças de 3 anos!!! O meu irmão de 4 tem esse tipo de atitude!!!


O que é teu está guardado... E o meu dia vai chegar...

Tuesday, 11 May 2010

Amar é a eterna inocência

O meu olhar é nítido como um girassol.
Tenho o costume de andar pelas estradas
Olhando para a direita e para a esquerda,
E de, vez em quando olhando para trás...
E o que vejo a cada momento
É aquilo que nunca antes eu tinha visto,
E eu sei dar por isso muito bem...
Sei ter o pasmo essencial
Que tem uma criança se, ao nascer,
Reparasse que nascera deveras...
Sinto-me nascido a cada momento
Para a eterna novidade do Mundo...
Creio no mundo como num malmequer,
Porque o vejo. Mas não penso nele
Porque pensar é não compreender ...

O Mundo não se fez para pensarmos nele
(Pensar é estar doente dos olhos)
Mas para olharmos para ele e estarmos de acordo...

Eu não tenho filosofia: tenho sentidos...
Se falo na Natureza não é porque saiba o que ela é,
Mas porque a amo, e amo-a por isso,
Porque quem ama nunca sabe o que ama
Nem sabe por que ama, nem o que é amar ...
Amar é a eterna inocência,
E a única inocência não pensar...

Alberto Caeiro