Friday, 27 February 2009

Desapontaste-me... E eu que estava disposta a arriscar tudo por ti...

Monday, 23 February 2009

Estou de volta pessoal... Desta vez com um Acer Extensa 5630 ZG... Enfim... Ultimamente isto tem andado mal... A vida dá tantas voltas que a certo ponto já sentimos o estômago às voltas... É nojento... Enfim...

Ontem tive a pensar mais um bocadinho na merda de vida que levamos a cheguei à uma brilhante conclusão:

"A idealização de um sonho pode custar muito mais caro do que alguma vez imaginamos."

É verdade ou não é? Quando mais pensamos que estamos a viver aquele sonho pelo qual esperamos toda a vida, estamos no apogeu da felicidade, mais custa acordar e ver que a nossa volta nada mudou e que tudo continua igual. A nossa realidade é tão distante do nosso mundo de sonho... E isso custa tanto... Mas porque? Porque a vida é assim? Porque todos passam os dias numa roda-viva de problemas e mágoas? A minha volta todos queixam-se, todos refugiam-se dentro de si e nada fazem para mudar o que lhes magoa. Porque hei eu de o fazer se mais ninguém o faz? Porque hei eu de acreditar que "amanhã será diferente" se sei que não irá ser...

"Não há pesadelo que nunca acabe, nem sonho que dure para sempre"

Por muito confortável que seja uma viagem de sonho numa nuvem branca o acordar é cruel e magoa como nunca. É como se cortassem a veia da vida e ficassem a olhar para o corpo a desfalecer.

Pior pior é quando chega-se à conclusão de que abrir uma ranhura no pedaço de gelo que tinha no lugar do coração foi em vão e que de nada valeu. O pior ainda é quando não se tem a certeza. Pelo sim pelo não vou voltar a fechar essa ranhura. Não vá abrir ainda mais e depois demorar mais um ano a fechar novamente.

Quero voltar a adormecer. Fechar os olhos e voar para longe. Sentir o vento na minha cara, sorrir para o desconhecido e explorar os caminhos da minha vida. Quero encontrar abrigo no meu refúgio colorido, de duas cores dominantes. Quero viver e viver, mas sem magoar-me ou preocupar-me com as mágoas do passado. Quero voltar a ser o mesmo eu de a uns anos atrás. O mesmo eu que sonhava, sorria, chorava, mas sobretudo, era feliz. Acima de tudo era feliz. Feliz sem ter noção do que é o mundo. Sem a noção do que é o amor, a dor ou a ilusão. Quero fechar os olhos e transportar-me para um mundo paralelo a este, onde seja por fim, feliz...

Bah.. Tanta merda para dizer que tenho medo do que possa vir aí... Medo de avançar e de magoar-me novamente... Quero adormecer e só acordar daqui a 20 anos...
http://www.petitiononline.com/demissao/petition.html

Sunday, 22 February 2009

ps. Vanessa, obrigada pelo selo ^^ depois eu repasso-o !

Friday, 20 February 2009

Malta... Estou sem pc... Explodiu-se a fonte de alimentação... Até não arranjar outro não volto a postar... Enfim...

Para os amigos, não se preocupem, eu volto logo e está tudo bem ^^...

Para os conhecidos e visitantes... Voltarei em breve :)

Monday, 16 February 2009

Encontrei-te, na dúvida do pensamento
Num momento em que me perdia no horizonte
E no negro das tuas páginas encontrei poiso
No teu clamor ouvi meu próprio sonido...

A tua tinta chamava pelo meu olhar
Com melodias melancólicas e tristes
Mas onde a esperança recusava ausência
E forte, renascia a cada momento!



Palavras lindas vindas de um amigo para jamais esquecer. Sim porque tu Ricardo, não serás esquecido por mim! Eu reuni forças em ti, na tua escrita que tanto me confortou durante tanto tempo. Agora que deixaste de "aparecer" e dar sinal de vida senti a tua falta. A falta do conforto das tuas palavras que tão familiares soavam-me, a falta do teu "ombro" e a falta de ouvir-te também. Sabes que estarei sempre aqui e apoiar-te-ei sempre e em qualquer situação. Sê feliz amigo! Tu mereces e eu estarei aqui para ver-te assim ^^

Sunday, 15 February 2009

Vou passar por cima de quem seja preciso por ti.
Vou lutar e não vou desistir.
E quem tiver de cair, irá cair.
Desta vez ninguém se mete no meu caminho.

Monday, 9 February 2009

Tarde mágica... Já sinto falta do teu toque...

Sunday, 8 February 2009

"Eu deixei-a lá por ti... Estou aqui por ti..."

Depois de uma noite de bebedeira é isto que faz eco na minha cabeça... As tuas palavras...

Soará demasiado mal dizer que passei o fim-de-semana a pensar em ti? E que não vejo a hora de estar contigo novamente? Espero que nunca chegues a ler isto...

Monday, 2 February 2009

O meu recanto colorido..
Tem duas cores dominantes..
Vermelho e preto..
Duas constantes..

O preto do meu vazio..
O vermelho do meu coração..
Magoado pelo tempo..
E cego pela ilusão..

Cheio de esperança porém..
Sonhando que o amanhã..
Seja mais que um dia por aí além..

Hoje sinto-me capaz de viver..
Hoje sinto-me capaz de ser feliz..
Mas vivendo nestes dias..
Terei de ver para crer..

Espero simplesmente..
Que amanha seja diferente..
Espero que o Sol volte a brilhar..
Com o mesmo brilho de antigamente..

Desabafo de um coração magoado..
Sentido..
Despedaçado...

Sunday, 1 February 2009

Amanhã o Sol voltará a nascer... Amanhã será diferente..

Talvez seja, ou talvez não. E garantias? Não as há! Quando pensas que podes confiar em alguém, acabas sempre por ser surpreendida/o. Aprendi isso ao longo da vida. E que vida... Fogo... E esta vida, da qual queixo-me, mas se calhar não queria outra, porque esta faz-me feliz também, mostra-me diariamente o quão diferente as pessoas são do que se mostram ao resto do mundo. Eu? Sou um livro com várias capas. Poucos conhecem a minha verdadeira edição, outros nem sonham. E porque? Porque eu quero assim. Quem não merece e não quer não precisa de saber. Quem quer, precisa merecer. E quem merece sabe. E sabe-lo bem. Neste labirinto da vida é cada um por si e "Deus" para todos. Cada um escolhe por si e não adianta culpar este e aquele pelas escolhas. Quem as tomou não foi ele ou ela. Foste tu e fui eu. Erraste? Aprende. Não tentes voltar atrás. Embora o relógio do teu pulso possa ser acertado conforme a tua vontade, o relógio da vida não anda para trás. Acredita em ti, tal como eu acredito. Mas e eu? Acredito em mim? Não sei... Não me conheço suficientemente bem para sabe-lo. Um dia talvez saberei. Ou então já o sei mas ainda não descobri. O tempo vai dizer o que é o que e quem é quem. Quem merece saberá, quem quer merecerá, e quem não quer não fará falta. Eu decidi qual rumo tomar pela minha vontade, pela minha cabeça, pelo meu espírito. Faz o mesmo. Vive a tua vida, sem medos, sem fantasmas, sem pressas. Vive apenas.

Porque eu também viverei... Porque talvez amanha seja diferente... Porque talvez amanha o Sol volta a brilhar...