Thursday, 24 December 2009

É incrivel como tenho a capacidade de mudar de humor em minutos. Tão alegre que passei o dia e agora, quase a meia noite, sinto-me completamente perdida... Como se algo me estivesse a sufocar... Não consigo pensar em mais nada... Não resta muito de toda a protecção que pensava ter criado em volta de mim mesma... E agora? Que faço?

Estou ansiosa pela passagem de ano... Talvez possa voltar a ver-te...

Monday, 21 December 2009

(Data do post alterado de 21/12/2008... O sentimento de falta, é o mesmo...)

Vou fechar os olhos por um instante para sonhar com o tempo que já vai longe. Sonhar com os meus dias de infância em que era feliz e não sabia. Que tinha o luxo de poder sonhar com o príncipe no cavalo branco e a princesa presa na torre alta. Que podia viver na lua, sem ter medo de cair a terra. Quando podia sorrir sem ter medo de chorar a seguir. Quero ser novamente aquela menina ingénua que a tantos anos atrás viver sem ter medo do amanhã. Quero gritar sem me importar com quem me está a ouvir! Quero correr sem me importar com quem está a minha frente ou ficou para trás de mim. Mas infelizmente isto tudo é só mais um sonho do qual tenho de acordar. Por muito que queira, o tempo não volta atrás. O relógio d'alma só corre numa direcção. E esse, nunca se avaria. Este natal quero sentir a mesma alegria de a tantos anos atrás. A euforia de abrir os presentes a meia noite. O calor da família toda junta na sala a contar histórias da vida dos mais velhos. Aquele friozinho na barriga de pensar se o que me deram, era de facto o que eu queria. Quero ver os olhos dos demais comigo ali presentes a brilharem quando entregar os meus presentes a eles. Quero fazer pessoas felizes. Quero ser novamente aquela menina ingénua que a tanto tempo atrás viveu sem ter medo do amanhã.

Boas festas a todos os que passarem por cá ^^ Que o Pai Natal vos traga muitas prendinhas e que o espírito de natal nasca em todos os vossos corações!

Friday, 18 December 2009

Dói-me a cabeça... Vou enfiar-me na cama... Isto anda mal...
Dói-me a cabeça... Vou enfiar-me na cama... Isto anda mal...

Monday, 7 December 2009

E se eu cotinuar a sonhar? Se continuar a viver nesse mundo criado na minha imaginação? Será que serei mais feliz? Ou só irá piorar a dor quando me aperceber realmente de que nunca o poderei viver na realidade? Estou confusa.. Sinto-me só mas não tenho votade de estar com ninguém.. Que faço? :\

Thursday, 3 December 2009

Sinto um aperto na garganta quando penso em abandonar o meu poiso por entre as linhas da tua história. Por entre as linhas da minha imaginação. Onde finalmente posso sonhar com algo que tenho a absoluta certeza que jamais irá acontecer. Algo que não passa de fantasia mas no entanto deixa-me leve. Deixa-me sonhar. E é exactamente disso que eu sentia tanta falta. Deixo o meu pensamento voar até o outro lado do mundo. Repouso em lugares que jamais conhecerei, em lugares onde apenas o meu pensamento poderá conhecer...

É lindo poder sonhar com algo assim. É incrível poder sentir isto sem correr o mínimo risco de tropecar e bater com a cabeça. Sem ter ninguém que seja capaz de interferir na minha concentração. Onde o meu mundo perfeito existe. Um lugar onde ninguém me iria encontrar. Um lugar apenas meu. Onde apenas eu saberia com o que contar lá. Um lugar vindo meu meu subconsciente.

É, é isso. Retomar a rotina diária e deixar de sonhar mesmo que por breves instantes que sejam, é de cortar a respiração. É simplesmente um acto louco que faz de mim uma sonhadora nata, uma romântica incurável, uma criança presa num corpo de mulher, quiçá para sempre.

Vou voltar a abrigar-me nos sonhos das tuas letras, no mundo onde o impossível existe, onde eu queria existir. No mundo onde nada é impossível. No meu mundo de sonhos.. (ou será na terra perdida do peter pan? lol que falta de graça lol :facepalm:)

Adeus, e quiçá, até já...

Tuesday, 24 November 2009

Será que alguém reparou que praticamente desapareci?


:\

Monday, 9 November 2009

Eu nunca desejei que fosses mais do que aquilo que és porque o que me chamou a atenção em ti foi exactamente o facto de seres tu mesmo, não te importares com os outros e seguires os teus caminhos.

És homem.
És coragem.
És objectivo.
És ternura.
És controlo.
És tu.
E, a cima de tudo, és leal a quem amas.

E foi isto, que  me fez reparar em ti.

Sunday, 8 November 2009

Preciso dum sinal, dum sinal que mostre que isto está errado, que não vai dar certo. Preciso duma luz que me guie pelo caminho certo, que não dê voltas e que siga em frente! Preciso de motivação para seguir. Preciso de ti... Ou então não, não preciso de ti para ser feliz. Preciso de acreditar. Mas preciso de razões para acreditar. Razões estas que durante este tempo todo, só as vi em ti. Mas não, não quero que seja só em ti. Não posso deixar de acreditar. Não posso deixar de viver. Não quero deixar de sonhar.

Preciso só dum sinal, duma motivação para continuar porque, isto assim não vai longe...

Damn everything...

Wednesday, 21 October 2009

Quando penso que nada mais pode correr mal, há sempre algo que me surpreende...

E sabem que mais? Aquele

Sunday, 18 October 2009

Voltei a minha monotonia diária... Sinto-me só... Sem grande vontade de sair, socializar, conhecer gente...

Monday, 5 October 2009

Esta moçidade cada vez é mais estúpida e ignorante. Aliás, eu vivo numa selva... É só macacos e animais a minha volta... Oh que "crl"...
Aulas + ginásio + escola + rádio + vida pessoal = falta de tempo para tudo

PRECISO DE FÉRIAS!

Wednesday, 30 September 2009

Sabes do que gostava? Era de saber que ficas bem... A mim também dói...

Sabes que mais? Acaba sempre por passar até o vazio instalar-se novamente... E depois pronto...

Assim será...

Monday, 21 September 2009

Ao fim do primeiro dia de aulas do 12º ano (finalmente) cheguei a uma conclusão substancial...

PRECISO DE FÉRIAS!!!!!!!!
(mas longe da minha família...)

Friday, 18 September 2009


"Esperanças nunca acabam, distância não interessa
meu coração bate, por um sentimento sincero
Minha certeza é que eu amo, esse doce rapaz
que cativa os meus sonhos, com seu lindo sorriso."

Thursday, 17 September 2009

"On the edge of time
All the scenes are falling behind
It seems that alls is lost"

Wednesday, 16 September 2009

Falta-me vontade de viver...
Falta-me entusiasmo...
Falta-me alegria...
Faltam-me sorrisos...
Faltam-me abraços...
Faltam-me lágrimas...
Falta-me força...
Falta-me o chão...

Será que esta sensação de vazio algum dia vai passar? Será que hei-de vencer? Ando TÃO desanimada... Sinto-me a pior pessoa do mundo...

Wednesday, 2 September 2009

Recompõe-te, tens uma reputação a manter. Há-que manter as aparências.

Monday, 31 August 2009

i warned you so many times.. "Don't you know that frozen heart breaks into million pieces?". Why you didn't listened to me? WHY?!

Sunday, 30 August 2009

Esta dor agonizante queima dentro do meu peito. Este fervor do meu coração clama pela justiça que tem-me sido negada durante todos estes anos. Estou presa num lugar desconhecido. Num lugar ao qual já não posso chamar "lar". As paredes de toda a casa parecem encolher a medida que caminho pelo corredor ou pelas divisões. A porta da rua parece-me cada vez maior e resplandecente, como se ela fosse a chave para o fim deste tormento.

Sinto-me sem forças, sem vontade, e só com um pensamento em mente: fugir daqui, ir para longe, para onde ninguém me encontre jamais.

Isto queima, corrói por dentro, mata. Mata o pouco que restou. Mata os últimos suspiros de vida, felicidade, alegria. Mata tudo. E enterra ainda mais fundo o que já estava morto. É quase como se deixasse de respirar. Como se sentisse os órgãos a contraírem-se por algo que já não está lá! Como se o coração tivesse deixado de bombear o sangue ou como se esse mesmo sangue tivesse secado mesmo antes do coração deixar de bater. A única coisa que sinto é um vazio amargurante, uma dor incessável.

E tu? Tu que estás a ler, diz-me. O que vês quando fechas os olhos e te concentras por um minuto? O que sentes quando vês que não tens saída possível? Quando tens as mãos e os pés atados? O que farias se durante 7 anos da tua vida fosses perseguido, mal-tratado psicologicamente, humilhado diariamente? Se durante esses anos tivesses vivido num inferno? Ou melhor, se durante esse tempo tivesses desejado viver no inferno propriamente dito que na tua própria casa? Diz-me. Ao ler isto, o que sentes?

Tu não sei, mas eu, estou no meu limite. No limite dos limites.

Ah.. e não me venham com lições de moral s.f.f.

Friday, 28 August 2009

Quando é que eu vou aprender que sonhar não serve para nada a não ser para magoar-me?! Quando!?

Que merda de vida.. dásse..

Thursday, 27 August 2009

Para que lutar numa batalha que a partida já está ganha? Para que lutar por alguém que já tenho?

Prefiro estar sozinha do que com alguém que não chama a atenção, que não me desperta qualquer interesse.

Tenho tendência para o que me parece impossível.

É por isso que me fazes tanta falta! Porque és impossível! Porque és inatingível! Inigualável.. És único. E a cima de tudo, és tu e não te importas com mais nada!

É alguém assim que eu quero! Alguém que tenha objectivos, planos, sonhos. Sentimentos. Quero alguém que saiba de si. Que se cuide e cuide de mim. Que saiba dar-me o espaço que preciso mas ao mesmo tempo manter-se sempre ao meu lado. Quero alguém que seja independente. Que não se limite ao seus limites. Que procure sempre mais e mais. Que queria ir para além do horizonte. Para além das suas próprias expectativas. Que sonhe alto. E siga esses sonhos até ao fim. Que queria ser feliz. Que seja feliz com o que é e tem. Que procure mais, mas sem exageros. Que seja humilde. Que seja sincero. Que seja leal. Que seja amigo. Que seja querido. Que seja simpático. Que seja ele mesmo.

Enfim, já chega de sonhar. O que quero mesmo? É paz! É conseguir esquecer esta cena dos sentimentos, do quero isto e aquilo, porque quero muita coisa e não posso ter nem metade!

O que quero mesmo? É que voltes. Fazes falta. Tenho saudades.

Monday, 17 August 2009

Sinto que me faltou o chão debaixo dos pés.

Sem sentido.
Sem rumo.
Sem vontade.
Sem destino.
Sem reacção.

Sem aquela felicidade que encontrei a tempos...

Maldita distância que me separou de ti.
Maldita barreira que construí para o mundo.
Maldito feitio idiota que tenho que só me deixa pensar em ti.

FODA-SE.

Sunday, 16 August 2009

Falta-me um bocado... Do coração... Da vida... Algo que deixei para trás... Algo que não voltará mais...

E tu, tens és um bocado desse bocado... As saudades já não cabem no peito e escorrem pela face em forma de lágrima... Longe de ti, vai sempre faltar-me algo...

Porque tu, és tu e nada mais... E é disso que gosto de ti... Disso fora todo o resto...

Saturday, 15 August 2009

Fazes-me falta...



"Esperanças nunca acabam, distância não interessa
meu coração bate, por um sentimento sincero
Minha certeza é que eu amo, esse doce rapaz
que cativa os meus sonhos, com seu lindo sorriso."



Sunday, 2 August 2009

Estás num bar onde todos conhecem-te, encostada ao balcão na tua, a curtir o teu som. Dás-te conta que há "sangue novo" no território e, de longe, observas os forasteiros.

Um deles apresenta-se: "Hey, sou o Jorge. Posso pagar-te um copo?".

Tu, receosa como sempre, não aceitas a primeira, mas depois de muita conversa ele convence-te a aceitar, afinal, um copo não faz mal a ninguém. Começas a beber e continuas a falar com o tal rapaz, sentes-te cada vez mais a vontade e nem dás conta de que o tempo está a passar. Ele paga-te outro copo, e mais outro e nem te apercebes de que estás a ficar cada vez mais vulnerável. Por volta da hora de fecho do bar, dás por ti tonta, sem reacção, completamente drograda. O moço, na sua boa fé, oferece-se para levar-te a casa. Tu, sem sequer pensar no assunto, aceitas. Afinal, o que tem de mal? Ele até parece boa pessoa!

Entretanto, adormeces no carro... Quando acordas, vês que estás numa rua do Bairro Alto, sem noção do tempo, sozinha. Pensas para ti: que estou a fazer aqui? Aquele monte de merda enganou-me bem. Ouves passos, mas não tens força nem controlo sobre ti para sequer virares a cara para ver quem vem lá.

De repente a pessoa aproxima-se de ti e senta-se ao teu lado. Só tens força para abrir os olhos e pouco mais. Ouves, como um suspiro ao teu lado:

"Olá criatura. Que decadência a tua, ao fim destes anos todos observei-te de perto sem que desses por mim. Segui os teus passos. Vivi na sombra do teu ser. Para que? Para poder estar presente quando o momento certo chegasse. E hoje o grande dia chegou. Gostaste do meu amigo Jorge? Ele é um porreiro. E sabes da ultima novidade? Trabalho na disco onde estiveste. No bar mais concretamente. Estás com mau aspecto. Bebeste demais? Ou então foi daquele pozinho branco que deixei cair, inocentemente, em todos os copos que bebeste? Ooops... My fault... Sabes, hoje quero mostrar-te algo, quero mostrar-te que aprendi contigo o sentido mais puro do sentimento que nutri por ti durante todo este tempo. "A vingança tarda, mas não falha". E é isto. Tardou mas cá estamos, tu drogada e bêbada no meio de um beco e eu lúcida, mas cega de ódio. Hoje será a ultima vez que terás coragem para ser quem foste, porque garanto-te não voltarás a ser a mesma criatura que foste em tempos. Sabes o que tenho aqui? Um brinquedo para ti. Uma razorblade. Deixa-me ajudar-te, sei que tens sofrido muito e tenho a perfeita noção de que queres por um ponto final nesta tua vidinha miserável. Eu ajudo-te, afinal os amigos são para as ocasiões, right? (...) Ooops... Acho que foi muito fundo, o jacto de sangue fez ali uma bela pintura na parede hum?? Deixa cá ver o outro braço agora. (...) Ooops... Acho que exagerei neste também! Enfim. Deixa lá. Não deves sentir muita coisa neste instante. Enfim, está na minha hora! O Jorge está a minha espera no carro. Vemo-nos por aí, ou deverei dizer, vejo-te no inferno?"

Não consegues acreditar no que te está a acontecer. Vês o teu sangue por todo o lado e mal te lembras da pessoa que te fez isto. Tentas poupar os teus últimos suspiros no caso de alguém aparecer para te ajudar. Começas a pensar no que deixaste para trás, no que foste e no que fizeste. Aquela voz não te era estranha. Era-te muito familiar mesmo. Num flash de memória, nos poucos minutos que te restam, a imagem de duas miúdas, duas amigas, ou talvez, mais que isso, aparecem-te de repente na cabeça. Era ela! A tal que juraste fazer a vida num inferno. Olhas para ti mesma, nesse estado, a esvairar-te em sangue, sem ninguém por perto, sem fôlego nenhum.

Chegou a tua hora, pagaste pelos teus actos. Resta-te um último suspiro e dás por ti mesma a dizer... Desculpa.

Mas infelizmente, era tarde demais.

Thursday, 23 July 2009

Sofre-se quando se ama, se tem coração, se sente vivo... Mas é tão triste viver sem sonhos, esperança, amor... Sem sentir a vida a passar... Sem dar-se conta de nada... Simplesmente ver a vida a passar-me ao lado... Sinto-me cada vez mais sozinha... É incrível... Não caí uma lágrima, não tenho reacção... Não tenho vontade de nada... Só tenho um vazio que me consome, destrói-me aos poucos, que vai matar-me no silêncio do que resta do meu coração...


AHHH estou a desesperar...

Wednesday, 22 July 2009

Sinto o teu sorriso, ele alegra-me, fascina-me
Teu coração é puro, e o teu olhar, lindo
Conquistas-me, admiro as tuas palavras
Quando oiço a tua voz, fico em delírio

Jeito meigo, jeito único
assim me conquistas,
As vezes paro, e admiro
as tuas qualidades sempre tão lindas.

Será que um dia nos iremos encontrar?
A distância impede a nossa união
realização de atitudes,
das promessas ainda não cumpridas,

Quem sabe um dia nos veremos?
Sem ser nos meus sonhos?
Sem ser nos pensamentos?
Sem ser na minha alma inconstante?

Esperanças nunca acabam, distância não interessa
meu coração bate, por um sentimento sincero
Minha certeza é que eu amo, esse doce rapaz
que cativa os meus sonhos, com seu lindo sorriso.

By: Fábio Gois


Sempre gostei do poema... Faz-me sentir algo que não consigo explicar... Fui desencantá-lo as profundezas dos arquivos do blogue lol enfim... Mais um dia passou... Só mais um na espera de algo que nunca vai chegar...
Ansiosa pelo tal dia...

Monday, 20 July 2009

Parar e pensar duas vezes... O que ando a fazer? Rigorosamente nada... Sinto-me de pés e mãos atados... Como se me privassem do ar, da essência de viver. Mas afinal, o que é isso? É amar? Se o for, sou uma ignorante. Não sei que fazer, que pensar, que sentir. Sei que estou fechada para o mundo, para a vida. Pensas que devo acordar para a vida? Deixar de ser como sou? E passar a acreditar em algo que ficou perdido no tempo? Peço desculpa. Sou assim. E infelizmente, não consigo mudar. Não consigo deixar de ser quem sou, a mulher em que me tornei. Ou deverei dizer a criatura? Sinto um vazio que não será preenchido em mim, nem hoje, nem nunca. Esperança? Desvaneceu-se. Um dia talvez volte, mas é melhor nem pensar nisso ou talvez também deixe de acreditar nessa hipótese...

Sunday, 19 July 2009

Junta-te a mim todas os domingos, das 16h as 18h em http://xdradiorock.blogspot.com/ e ouve o melhor do metal gótico na tua rádio online! WE MOSH YOU - Nemesis Radio !!

Thursday, 16 July 2009

Simplesmente deixei de acreditar...

Sunday, 12 July 2009

18 anos já cá cantam...

Tuesday, 30 June 2009

Preocupo-me tanto com quem está a minha volta que por vezes esqueco de mim...

Como consegui chegar a este ponto? Como consegui deixar de sentir que estou viva? Como consegui perder o rumo do meu caminho? Como desci tão baixo?

Mas ainda assim, o que mais me preocupa são as poucas pessoas que realmente são meus amigos... E tu aninha, minha pequenota, és quem mais mme preocupa...

Wednesday, 17 June 2009

Hoje o céu não tem estrelas... Pelo menos não as vejo da janela do meu quarto... E nem tenho vontade para ir lá fora olhar para elas... Para algo que sempre me fascinou... Nem para isso tenho forças...

Monday, 15 June 2009

Caguei... Em ti, em todos... Que se fodam... Não precisam de mim, eu não preciso de ninguém... Muito menos de ti... Não preciso de viver presa a ti, de sonhar, de ser feliz. Não preciso de fazer planos, de projectar objectivos. Preciso apenas de me libertar de ti, do que sinto por ti, deste mundo, de todos. Não tenho de viver com esperanças de mentira, a brincar aos amigos, às amizades perfeitas, aos sonhos por realizar. Não quero isto. Estou farta, cansada, pelos cabelos. Será que esta gente só sabe mentir?! Será que já ninguém sabe o significado de AMIZADE!? Parece mesmo que não man... Sabes que mais? Caguei. Vamos todos viver num mundo de mentira, de engano e de sinismo. Sim, posso ser uma cabra, e depois? Quem não pode?

Thursday, 4 June 2009

Desde muito pequena que ensinaram-me a não desistir dos meus sonhos... Desde sempre acreditei que desistir não era uma hipótese... Acreditei que tal coisa era para os fracos, para quem não sabia viver. Hoje vejo que a vida em si não é tão linear. A vida é tão complexa, tão cheia de obstáculos, de desilusões, de tristeza. Pergunto-me o porque de ter sido ensinada a sonhar tão em menina. Porque?! Porque crescer numa ilusão? Porque não me ensinaram a ver a realidade tal como é? Porque? Arrependo-me por ter acreditado. Arrependo-me de não ter podido contradizer quem me cegou em menina. Que fez de mim a típica rapariga cheia de sonhos e força para os concretizar. Mas esqueceram-se de um pequeno pormenor (ooops dizem eles...) a força é como uma flor... Se não é regada e não apanha luz do sol, acaba por morrer. Tal como a força que plantaram em mim. E simplesmente deixaram a desvanecer. Hoje vejo-me na pele daqueles que sempre incentivei, ajudei e não deixei desistir. Vejo-me do outro lado da moeda, completamente oposta ao que sempre fui, ou talvez, ao que sempre desejei sei. Perdi toda a confiança, esperança e vontade de vivier. Custa-me tanto olhar ao meu lado e ver este vazio tão grande... Fechar os olhos e só ver um enorme borrão no mesmo lugar onde dantes via imagens tão nítidas do meu paraíso perfeito. Do meu mundo. Mundo que hoje já não existe...

Sinto-me devastada... Como se já nada fizesse sentido...

Tuesday, 2 June 2009

Nos cinemas a 26/11/09

Friday, 22 May 2009

Saíram hoje os resultados do tal concurso... Não fiquei nem de longe nos primeiros lugares... Eu bem disse que o texto era uma grandessíssima merda --'

Desmoralização yooo |m|

Tuesday, 19 May 2009

Porque quem ama nunca sabe o que ama.
Nem sabe por que ama, nem o que é amar...
Amar é a eterna inocência,
E a única inocência é não pensar...

Alberto Caeiro





Desculpem o abandono do blog... Ando tão cansada, tão farta de tudo...
É incrível como meto pena a mim mesma x:

Wednesday, 6 May 2009

Tal como eu já disse a uns tempos, o teu mau-feitiu saiu-te caro ;) dasse..só o numero do euro-milhões é que eu não acerto xD LOL agora, é a minha vez de rir da tua cara!




(data do post alterado de 21/01)

Sr. Exmo. EX Patrão.

Venho por este meio expressar-lhe os meus mais sinceros sentimentos. Espero que a vossa excelência não se foda durante os próximos anos. Que tenha forças para conseguir alcançar os seus objectivos e que não faça como até recentemente. Não seja parvo e não desista dos seus sonhos. Não viva preso ao passado e faça um reset ao cérebro (desconfio que algo aí não anda bem). Não se mostre às pessoas o fraco e o insensível que é. Use uma máscara que lhe tape toda a ignorância e a estupidez que tem dentro de si tal como tem feito até hoje. Um conselho: não use nem trate mal as pessoas que gostam de si, um dia elas virar-se-ão contra o seu mau-feitio e isso sair-lhe-á caro.

Espero poder dar-lhe as condolências pelo fracasso da sua vida em breve.

Sem outro assunto,
a sua eterna "filhota".

p.s. É nisto que se vê como uma relação de pai/filha torna-se numa relação de ódio/vingança. Aprendam malta, eu não duro para sempre ;)

p.p.s. Já me chateei o que tinha para chatear, agora é seguir ! Ainda sim tenho mais um ponto para o currículo :P Relações Públicas e Marketing + Locução em Rádio ! ahah

"We are the champions my friend"

Friday, 24 April 2009

Bem pessoal... Hoje passo só por cá para dizer que o blog do projecto Call Of Dark foi actualizado... Dêem uma expreitadela... Vale a pena : ) ...

Monday, 20 April 2009

2 aninhos já cá cantam...


btw... Parabéns ao meu cantinho que já fez 2 aninhos no passado dia 17 : D

Friday, 17 April 2009

Hoje escrevi um texto para o concurso literário lá da escola... Se conseguir ganhar algo, depois posto cá... Caso contrário vai pro "caixote do lixo"... Onde o lixo deve estar...

Tuesday, 14 April 2009

A vida deu-nos uma chave para abrir as portas do nosso destino e escolher o nosso caminho. Com o tempo vamos aprendendo que é preciso abrir muitas portas para conseguirmos distinguir quais são as certas e as erradas. Pessoalmente, neste momento a minha vontade é abrir a primeira porta que me aparecer a frente e esconder-me por trás dela. Encontrar um refúgio onde ninguém me encontre. Onde ninguém se lembre de procurar-me. Mas é incrível como não o consigo fazer. Portas não abrem porque não tenho a chave certa. Outras abrem mas já estão ocupadas. E outras ainda já estão abertas e "desabitadas" mas a solidão parece-me tão profunda que não me atrevo a entrar. Quero paz. Quero ser feliz. Quero poder ser livre. Acordar de manha e sorrir e pensar que finalmente a tempestade que me atormentou toda a noite passou. Que o sol brilha lá fora. Que já é hora de viver. Mas cada porta que abro é a errada. Cada fechadura em que toco parece-me mais fria do que a anterior. Tenho medo de errar. Tenho medo de falhar. E sobre tudo, tenho medo de sofrer. Tenho medo de voltar a arriscar e voltar perder tudo de mim. Será que um dia vou abrir a porta certa? Será que um dia a porta não se irá fechar por trás de mim? Será que algum dia eu vou ser feliz? Será?


Só me faltas tu! O resto, está perfeito... Só tu...


Post alterado de 13/12/08 para a data actual

Monday, 13 April 2009

FODA-SE!!!!

PUTA QUE PARIU

PRA ESTA MERDA TODA!!!!!



-.-''


vim desabafar..

se não gostaste do que leste clica alí no

.|.

Sunday, 12 April 2009

pensamento do dia,,,

Não confundas o amor com o delírio da posse, que acarreta os piores sofrimentos. Porque, contrariamente à opinião comum, o amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, esse é que faz sofrer. (...) Eu sei assim reconhecer aquele que ama verdadeiramente: é que ele não pode ser prejudicado. O amor verdadeiro começa lá onde não se espera mais nada em troca.

Post alterado de 27/04/07 para a data actual
Que fazer quando não está ninguém à nossa volta? Que fazer quando TODOS que pensávamos existir diariamente na nossa rotina desaparecem sem dar a mínima explicação? Não sei... Sinceramente não sei... Então agora, estou cada vez mais desiludida com TODOS que se diziam meus amigos, quase do meu sangue. Aqueles que a pouco tempo atrás (até mesmo porque não foi assim a muito..) estaria quase disposta a arriscar a minha própria vida por eles. Mereciam esse sacrifício da minha parte? NÃO. E mostraram-no agora. Quando mais precisei estava aí alguém? NÃO. E quando eles precisaram? Estava eu lá? Sempre que me foi possível sim, e quando não estava, ao chegar fazia o mínimo, um pedido de desculpas e o apoio naquela hora.

A vida não foi feita para ser fácil, e cada vez aprendo que dói muito mais viver nesta realidade cruel e masoquista que nos sonhos dum universo paralelo onde NADA existe desta podridão de mundo.

Estou cada vez mais decidida a mudar-me para Marte quando decidirem que aquilo é habitável...

Thursday, 9 April 2009

Quanto mais te conheço... Mais de mim vejo em ti... Mas será que isto é certo? Não me procuro em ti... Disso sei... Mas vejo-me em tantos traços teus, na maneira que falas, como te exprimes. És tu? Ou serei eu a sonhar?

Saturday, 4 April 2009

"And so the lion fell in love with the lamb"

Wednesday, 1 April 2009

A cair ..

A cair ..

A cair ..

A cair ..

A cair ..

A cair ..

A cair ..

A cair ..

A cair ..

A cair ..

A cair ..

A cair ..

É assim que me sinto .. A cair cada vez mais fundo e quase a bater com a maior força de sempre .. Este impacto vai mudar completamente a minha vida .. É desta que, ou me safo sozinha, ou fico presa para sempre ..

A puta da vida é tão injusta .. Uma pessoa sofre toda a vida, e aos 80 anos descobre que tem cancro .. FODA-SE! Agora digam-me, onde raios está o VOSSO DEUS??? Onde está o tão falado Jesus Cristo???

Eis uma coisa que adoro na minha escola, as raparigas têm noção da vida e em vez de escreverem amo-tes e etc nas casas de banho escrevem coisas acertadas:

- Onde estava Jesus quando precisaram dele? Devia esta cagar e Deus a limpar-lhe o cú!
Não vás avó... Por favor :(

Tuesday, 31 March 2009

Sunday, 29 March 2009

"I dream about being with you forever"

Uma frase que me marcou imenso nos últimos dias. Nos tempos que correm as raparigas são ensinadas desde o berço a acreditarem no tal "príncipe encantado", no "amor eterno", nos ditos contos de fadas. Pelo menos, na minha época foi assim. Vivi durante anos a sonhar e a suspirar pelo tal amor que nunca chegou... Pelo menos não até hoje... Tantas e tantas vezes sonhei ser feliz, sonhei conhecer "o tal". E para que? Para crescer e dar-me conta de que a ficção não faz parte da vida real... Para acordar de repente e ver que tudo não passou de um sonho... Chamem-lhe burrice ou estupidez... Com esta história de ficção voltei a sonhar como quando era pequenina... Como a tantos anos atrás... Ao som da musica do piano a minha mente transporta-se para outro mundo, num universo paralelo, onde todos os sonhos podem tornar-se realidade.

Dou-me conta de repente que estou condenada a viver num mundo em que nada desse género é possível, onde nada nem ninguém nos pode resgatar da nossa própria solidão e angústia.
Sinto-me vazia por dentro, sinto-me oca. Falta-me o amor com que sonhava. Falta-me sentir o que nunca senti. Falta-me conhecer uma pessoa que não existe, pelo menos não para mim. Vejo todos a minha volta felizes, vejo todos a encontrarem a pessoa por quem sempre esperaram. E eu? lol... Eu não conto. Eu vou ficando. Até um dia... Até ao dia em que a minha existência torne-se meramente insignificante para todos. Talvez depois desse dia alguém me veja. Alguém repare em mim. Talvez depois desse dia, este vazio que me consome desapareça. E se nada acontecer? E se esse dia nunca mais chegar? E se ...

Novamente o tormento dos "ses" volta a instalar-se no meu pensamento, na minha vida, no meu coração. Neste coração que tem sobrevivo ao longo dos anos. Dos anos que a cada vez se tornam mais longos, mais vazios, mais tristes. Pode ser que agora este coração cure das feridas que carrega até hoje de tempos que já vão longe. De memórias esquecidas que teimam em voltar a ser lembradas.

Talvez o tempo, e só o tempo me ajude a aprender definitivamente a não sonhar... A não acreditar... A não sentir... Talvez... Um dia... Este vazio... Talvez desapareça... Talvez...

Saturday, 28 March 2009

não desperdicem esta oportunidade que a vida vos deu ! são perfeitos um para o outro :) na simplicidade do vosso amor reside a capacidade de se completarem mutuamente. lutem por isso e nunca por nunca desistam de viver. um obraço e um beijinho grande

força mano rogério e amiga diana :)

sejam felizes !

Friday, 27 March 2009

How can you talk when you've nothing to say?
How can you live when your soul is decayed?
How can you trust when there's nothing but lies?
How can you love when you only despise?

Don't look away, don't look away
Your pitiful world will crumble someday
Don't look away, don't look away
In the end there's no trust
There's only betray

How can you be at peace with yourself
When only hate and disgust escape from your mouth?
How can you punish anyone who resists
To fall in your trap where only failure exists?

In the end there is nothing
In the end there is you
In the end there is no one who will comfort you
In the end there's no mercy
No absolution of guilt
In the end there's just you
And the lies that you built

Só tu e as tuas mentiras. Só tu e o teu fracasso. Só tu, porque eu já não estou contigo. Já não estou ao teu lado. Estás por ti mesmo.

Por muito que custe... Adeus e até nunca mais...

Wednesday, 25 March 2009

If you still care don't ever let me know...

Monday, 23 March 2009

"uma canção triste para aquele momento. para este momento. para todos os momentos irremediáveis sem ti."

Ou ando numa maré de azar, ou ando a chocar qualquer cena má ou ando para voltar aos calmantes e anti-depressivos.. Já faltou muito mais...

enfim...

Wednesday, 18 March 2009

Desisto! ... Gente como tu não vale a pena! Hás-de bater muito com a cabeça na parede, hás-de sofrer muito, chorar ainda mais até aprenderes a dar valor à amizade que te dão! Sim, porque a minha, acabaste de a perder.

ATÉ NUNCA MAIS!

Friday, 13 March 2009

Para ti...

Pediram-me para descrever o Francisco… Mas sinceramente não sei por onde começar! Pelo início talvez seria boa ideia. Quando o conheci, a primeira impressão que tive do “moço” não foi das melhores. Ouvia o que falavam sobre o “Marius” mas não tinha nenhuma opinião formada sobre ele. Digamos que conheci-o no momento certo da minha vida. No momento em que mais precisei só ele lá esteve. Nessa altura conheci o Chiquinho que pela sua maneira de ser e de ver a vida entrou na minha vida e firmou território. Conheci um amigo para toda a vida. Conheci alguém que sabe ouvir, que sabe aconselhar, que sabe lá estar, que sabe falar e mais importante, sabe do que fala. Tantas conversas tivemos, sobre os mais variados temas. Tantas horas passamos a rir juntos, a fazer planos para o amanhã e para o ontem até. O Francisco ajudou-me a reafirmar-me perante a vida. Deu-me a mão e NUNCA virou-me as costas. O companheirismo, a sinceridade, os “atrufios”, a alegria, os sorrisos, os sonhos, os momentos que passamos juntos jamais serão esquecidos. Aquele miúdo baixinho com cara e estilo de mau nem é assim tão mau. Visto de fora, marca presença. A roupa preta, as botas à mostra, as correntes e coleiras marcam presença. Por dentro, é só mais um ser humano com qualidade e defeitos, tal como outro qualquer. Tal como qualquer um de nós. Mas nessa semelhança, o Francisco distingue-se com uma grande diferença que faz dele único: a capacidade que tem de ouvir e ajudar, servir de apoio sem nunca, nunca pedir nada em troca. Nos dias que correm, essa qualidade é de se valorizar. E o nosso Chiquinho tem muito dessa! Deixo um grande abraço ao meu amigo e “pai” Francisco e um enorme beijinho, com apenas uma certeza, das poucas que podemos ter nesta vida: és o tal que eu nunca irei esquecer. E aconteça o que acontecer, ficarás sempre comigo! Obrigado por fazeres parte da minha vida amigo!

Thursday, 12 March 2009

Voltaste a aparecer. Mas e agora? Depois de tudo o que me disseste e depois de tudo o que me fizeste passar vens-me com a história do [...] não te quero perder [...] ? Agora não sei o fazer, não sei o que pensar, só sei que agora, mais do que nunca, quero fugir para bem longe, esconder-me do mundo, esconder-me de ti... FODA-SE!

Como dói :(

Wednesday, 11 March 2009

Far Away

Let me take you far away
Where the ravens fly
And the valkyries cry

Let me take you far away
Where the gold halls gleam
and Allfather dreams

Far Away... Far Away...

Let me take you far away
Where the high-ones meet
At the One-eye's seat

Let me take you far away
Where Baldur sleeps
And all creation weeps

Far Away... Far Away...

Let me take you far away
To the mountains high
That reach the sky

Let me take you far away
To the stars that shine
At the end of time

Far Away... Far Away...

Tuesday, 10 March 2009


Esta solidão consome-me. A vontade de desaparecer é cada vez maior. Sair a correr e deixar tudo para trás. Se cada lágrima que deixo escapar fosse uma parte de mim que voasse para longe, nunca mais me importaria de chorar. Se cada lágrima que deixo escorrer trouxesse de volta a sensação de estar segura, protegida, acompanhada pelo mundo, jamais impediria uma que fosse que sair. Jamais me sentiria presa nesta vida, neste labirinto, neste tormento. Se pudesse voar, estaria do outro lado do mundo. Se bem que não adiantaria de muito, as memórias perseguir-me-iam até ao fim. Quem me dera poder esquecer, poder apagar cada momento de dor, de amargura e até mesmo de felicidade que tive.

A felicidade é o cálice proibido, enquanto não o provar não sabes o que é, mas depois de descobrir, um golo já não basta porque a sede já aumentou.

É tão difícil livrares-te de algo que te persegue dia após dia, que está presente em cada pensamento, em cada lembrança, em cada olhar para o vazio da vida. Não quero mais acreditar nas pessoas, seja em quem for, não quero voltar a confiar, a dar a minha amizade. NÃO QUERO! Mas como "burro velho não aprende" lá vou eu dar mais algumas cabeçadas até aprender...

Até lá vou continuar... O mundo não pára e eu nada posso fazer em relação à isso... Sou só mais uma num mundo de milhares de milhões de pessoas. Só mais uma que não faz cá nada ( ... )

Thursday, 5 March 2009


Perdi-me nos teus braços, senti-me segura quando me seguraste num abraço sem fim. As tuas palavras aqueceram o meu coração e aos poucos aprendi a gostar de tudo em ti. Cada sorriso, cada abraço, cada carícia, cada pequeno centímetro do teu corpo... Tudo em ti fascinou-me... Tudo em ti fez-me acreditar que um dia tudo ficaria bem e que finalmente seria feliz, contigo ao meu lado. Mas agora tudo mudou, once again. Quando tudo parece perfeito há sempre algo que acaba com tudo. Contigo fui capaz de sonhar novamente, de pensar que seria feliz, de sentir, de viver... Contigo aprendi o sentido da existência, do afecto, da vida... E agora? Um fim tão inesperado, tão cruel para os meus sonos, para o meu coração. Quem me dera que isto tudo nao passasse de um sonho, ou melhor de um pesadelo do qual pudesse acordar a qualquer momento e dar-me conta que continuava ao teu lado...

Friday, 27 February 2009

Desapontaste-me... E eu que estava disposta a arriscar tudo por ti...

Monday, 23 February 2009

Estou de volta pessoal... Desta vez com um Acer Extensa 5630 ZG... Enfim... Ultimamente isto tem andado mal... A vida dá tantas voltas que a certo ponto já sentimos o estômago às voltas... É nojento... Enfim...

Ontem tive a pensar mais um bocadinho na merda de vida que levamos a cheguei à uma brilhante conclusão:

"A idealização de um sonho pode custar muito mais caro do que alguma vez imaginamos."

É verdade ou não é? Quando mais pensamos que estamos a viver aquele sonho pelo qual esperamos toda a vida, estamos no apogeu da felicidade, mais custa acordar e ver que a nossa volta nada mudou e que tudo continua igual. A nossa realidade é tão distante do nosso mundo de sonho... E isso custa tanto... Mas porque? Porque a vida é assim? Porque todos passam os dias numa roda-viva de problemas e mágoas? A minha volta todos queixam-se, todos refugiam-se dentro de si e nada fazem para mudar o que lhes magoa. Porque hei eu de o fazer se mais ninguém o faz? Porque hei eu de acreditar que "amanhã será diferente" se sei que não irá ser...

"Não há pesadelo que nunca acabe, nem sonho que dure para sempre"

Por muito confortável que seja uma viagem de sonho numa nuvem branca o acordar é cruel e magoa como nunca. É como se cortassem a veia da vida e ficassem a olhar para o corpo a desfalecer.

Pior pior é quando chega-se à conclusão de que abrir uma ranhura no pedaço de gelo que tinha no lugar do coração foi em vão e que de nada valeu. O pior ainda é quando não se tem a certeza. Pelo sim pelo não vou voltar a fechar essa ranhura. Não vá abrir ainda mais e depois demorar mais um ano a fechar novamente.

Quero voltar a adormecer. Fechar os olhos e voar para longe. Sentir o vento na minha cara, sorrir para o desconhecido e explorar os caminhos da minha vida. Quero encontrar abrigo no meu refúgio colorido, de duas cores dominantes. Quero viver e viver, mas sem magoar-me ou preocupar-me com as mágoas do passado. Quero voltar a ser o mesmo eu de a uns anos atrás. O mesmo eu que sonhava, sorria, chorava, mas sobretudo, era feliz. Acima de tudo era feliz. Feliz sem ter noção do que é o mundo. Sem a noção do que é o amor, a dor ou a ilusão. Quero fechar os olhos e transportar-me para um mundo paralelo a este, onde seja por fim, feliz...

Bah.. Tanta merda para dizer que tenho medo do que possa vir aí... Medo de avançar e de magoar-me novamente... Quero adormecer e só acordar daqui a 20 anos...
http://www.petitiononline.com/demissao/petition.html

Sunday, 22 February 2009

ps. Vanessa, obrigada pelo selo ^^ depois eu repasso-o !

Friday, 20 February 2009

Malta... Estou sem pc... Explodiu-se a fonte de alimentação... Até não arranjar outro não volto a postar... Enfim...

Para os amigos, não se preocupem, eu volto logo e está tudo bem ^^...

Para os conhecidos e visitantes... Voltarei em breve :)

Monday, 16 February 2009

Encontrei-te, na dúvida do pensamento
Num momento em que me perdia no horizonte
E no negro das tuas páginas encontrei poiso
No teu clamor ouvi meu próprio sonido...

A tua tinta chamava pelo meu olhar
Com melodias melancólicas e tristes
Mas onde a esperança recusava ausência
E forte, renascia a cada momento!



Palavras lindas vindas de um amigo para jamais esquecer. Sim porque tu Ricardo, não serás esquecido por mim! Eu reuni forças em ti, na tua escrita que tanto me confortou durante tanto tempo. Agora que deixaste de "aparecer" e dar sinal de vida senti a tua falta. A falta do conforto das tuas palavras que tão familiares soavam-me, a falta do teu "ombro" e a falta de ouvir-te também. Sabes que estarei sempre aqui e apoiar-te-ei sempre e em qualquer situação. Sê feliz amigo! Tu mereces e eu estarei aqui para ver-te assim ^^

Sunday, 15 February 2009

Vou passar por cima de quem seja preciso por ti.
Vou lutar e não vou desistir.
E quem tiver de cair, irá cair.
Desta vez ninguém se mete no meu caminho.

Monday, 9 February 2009

Tarde mágica... Já sinto falta do teu toque...

Sunday, 8 February 2009

"Eu deixei-a lá por ti... Estou aqui por ti..."

Depois de uma noite de bebedeira é isto que faz eco na minha cabeça... As tuas palavras...

Soará demasiado mal dizer que passei o fim-de-semana a pensar em ti? E que não vejo a hora de estar contigo novamente? Espero que nunca chegues a ler isto...

Monday, 2 February 2009

O meu recanto colorido..
Tem duas cores dominantes..
Vermelho e preto..
Duas constantes..

O preto do meu vazio..
O vermelho do meu coração..
Magoado pelo tempo..
E cego pela ilusão..

Cheio de esperança porém..
Sonhando que o amanhã..
Seja mais que um dia por aí além..

Hoje sinto-me capaz de viver..
Hoje sinto-me capaz de ser feliz..
Mas vivendo nestes dias..
Terei de ver para crer..

Espero simplesmente..
Que amanha seja diferente..
Espero que o Sol volte a brilhar..
Com o mesmo brilho de antigamente..

Desabafo de um coração magoado..
Sentido..
Despedaçado...

Sunday, 1 February 2009

Amanhã o Sol voltará a nascer... Amanhã será diferente..

Talvez seja, ou talvez não. E garantias? Não as há! Quando pensas que podes confiar em alguém, acabas sempre por ser surpreendida/o. Aprendi isso ao longo da vida. E que vida... Fogo... E esta vida, da qual queixo-me, mas se calhar não queria outra, porque esta faz-me feliz também, mostra-me diariamente o quão diferente as pessoas são do que se mostram ao resto do mundo. Eu? Sou um livro com várias capas. Poucos conhecem a minha verdadeira edição, outros nem sonham. E porque? Porque eu quero assim. Quem não merece e não quer não precisa de saber. Quem quer, precisa merecer. E quem merece sabe. E sabe-lo bem. Neste labirinto da vida é cada um por si e "Deus" para todos. Cada um escolhe por si e não adianta culpar este e aquele pelas escolhas. Quem as tomou não foi ele ou ela. Foste tu e fui eu. Erraste? Aprende. Não tentes voltar atrás. Embora o relógio do teu pulso possa ser acertado conforme a tua vontade, o relógio da vida não anda para trás. Acredita em ti, tal como eu acredito. Mas e eu? Acredito em mim? Não sei... Não me conheço suficientemente bem para sabe-lo. Um dia talvez saberei. Ou então já o sei mas ainda não descobri. O tempo vai dizer o que é o que e quem é quem. Quem merece saberá, quem quer merecerá, e quem não quer não fará falta. Eu decidi qual rumo tomar pela minha vontade, pela minha cabeça, pelo meu espírito. Faz o mesmo. Vive a tua vida, sem medos, sem fantasmas, sem pressas. Vive apenas.

Porque eu também viverei... Porque talvez amanha seja diferente... Porque talvez amanha o Sol volta a brilhar...

Tuesday, 13 January 2009

Quero esconder-me do mundo... Ficar sozinha... Encostar a cabeça na minha almofada e chorar... Chorar até não conseguir mais... Chorar até que toda esta tristeza dentro de mim saia cá para fora... Até que toda esta agonia acabe... Quero desaparecer por alguns minutos... Paz... Preciso desabafar... Mas para isso é preciso alguém que me compreenda... E não se limite a julgar-me... Cada vez apetece-me mais e mais ficar sozinha... Desistir de tudo... Viver e nada mais... Mas tudo é tão importante... A amizade... O amor... Mas o amor é muito relativo... Não preciso dele para viver, mas também não vivo sem ele... Alguém é capaz de acender-me a luz deste quarto escuro? Não consigo ver por onde vou... Mas como isto tem 4 paredes, hei-de dar com a cabeça em alguma dentro de pouco tempo se não encontrar a porcaria do interruptor...

Thursday, 8 January 2009

Santa ignorância...

Santa ignorância... Há paciência para isto?

"Rio De Janeiro, Rio de Janeiro arrived from google.com.br on "†† . ' . Gothic .. ' .. Angel . ' . ††" by searching for goticos comem mortos."

Eu depois passo cá para postar algo... ^^ Bom ano a todos que por aqui passarem !